História e Fundadores

O Cónego Doutor Adão Salgado Vaz de Faria, natural de Joane, Vila Nova de Famalicão, prestou diversos serviços na Arquidiocese de Braga e fora dela. Porém, em todos os lados distinguiu-se como pregador, confessor, animador litúrgico das assembleias celebrantes, director espiritual e assistente de organismos especializados da Acção Católica, da Pia União das filhas de Maria e dos Cruzados de Fátima, bem como director da O.V.S. (Obra das Vocações e Seminários). Foi esta sua intensa actividade pastoral, que criou as condições para que fosse o escolhido por Deus para Fundador da Obra da Divina Providência e Sagrada Família, gérmen de uma nova Congregação, que havia de surgir algum tempo mais tarde, mantendo o mesmo nome.

Ao percorrer as Paróquias da Arquidiocese, e não só, como homem de coração solicito:

a) Contactou com a realidade eclesial de então: Cristianismo revestido de incoerências e falta de autenticidade (em geral) Situação que marcava a vida religiosa: saídas por doença, impossibilidade de entrar por falta de saúde, falta de dote, iliteracia, defeitos de ordem física, filhas ilegítimas, filhas únicas e por outras razões … Leigas celibatárias por opção: dificuldades próprias da velhice ou em consequência de alguma doença que as limitava e fazia sentir necessidade de amparo; necessidade de vida espiritual mais intensa.

b) Olhou com atenção a realidade social do seu tempo: Materialismo crescente Fenómeno da emigração na época (mais dos homens) Escravatura sexual da mulher Crianças com necessidade de amparo

Decisivo em todo o processo foi o Retiro orientado à J.O.C.F. (Organismo especializado da Acção Católica de então), em Abril de 1944. Parte do Grupo que participou, cerca de 70 jovens, mostrou desejo de viver o que escutou na pregação durante o retiro e em ambiente semelhante, na mesma casa onde aquele decorreu. O Doutor Adão, deixou-se interpelar por tudo isto e foi dócil aos impulsos do Espírito Santo na busca de uma resposta, para quem lha pedia com muita insistência e começou a fazer as suas diligências nesse sentido.